Voltar

24
Nov

Movimento de alta nas cotações da arroba do boi gordo faz com que os preços continuem subindo em praticamente todas as praças pecuárias

Movimento de alta nas cotações da arroba do boi gordo faz com que os preços continuem subindo em praticamente todas as praças pecuárias

Finalmente, a China sinalizou uma resposta positiva ao mercado pecuário brasileiro, abrindo as portas de seu país para a entrada de lotes de carne bovina nacional que receberam o certificado sanitário até o dia 3 de setembro, ou seja, um dia antes do embargo comercial que tanto prejudicou a cadeia da carne no Brasil – os mais atingidos foram os recriadores e invernistas, que viram os preços da arroba bovina despencar nos meses de setembro e outubro, enquanto amargavam os altos custos da nutrição (especialmente do milho) e dos animais de reposição.

A boa notícia chinesa desta terça-feira (23/11) chega bem no momento de forte recuperação nos preços da boiada terminada.

Em São Paulo, o macho terminado chegou ao pico de R$ 320/@, enquanto a vaca pronta para abater gira em R$ 300/@, segundo dados apurados da IHS Markit.

Segundo a IHS, hoje, o mercado físico de boiada gorda voltou a registrar altas generalizadas entre as principais praças pecuárias do Brasil.

Como mencionado acima, o movimento de alta de preços na arroba já estava consolidado no mercado do gordo mesmo diante do bloqueio dos embarques à China, disparado o principal cliente mundial do produto brasileiro.

De certa forma, continua a IHS, as indústrias frigoríficas ainda buscam resistir ao movimento altista da arroba, preocupadas com o repasse de custo aos preços da carne bovina.

A operação mais interessante para realizar esse travamento é por meio da venda de futuros para os vencimentos de jan-fev-mar/22 a valores acima dos R$ 325/@ atuais, sugere a IHS.

No atacado, o cenário é de preços firmes, embora novos ajustes ainda ocorram de forma pontual entre as indústrias, informa a IHS.

O foco dos frigoríficos é não prejudicar a consistente dinâmica do escoamento da carne bovina, acrescenta a consultoria.

Em relação ao mercado externo, a Secex (Secretaria de Comércio Exterior) reportou que a média diária exportada de carne bovina in natura durante as três primeiras semanas de novembro ficou em 4,90 mil toneladas por dia, volume 41,6% inferior à média de novembro de 2020, mas um avanço de 19,1% frente à média de outubro de 2021.

Até o momento, novembro/21 totaliza 58,75 mil toneladas do produto enviadas para fora do País, com receita acumulada de US$ 289,76 milhões.

Fonte: Portal  DBO

Imagem: Canva

PARCEIROS DA AGN

BAYER
CANAL RURAL
NELORE BRASIL
CANAL RURAL
SGPA
NELORE BRASIL
ABCZ

INSTAGRAM

AGN - Associação Goiana do Nelore
Rua 250 S/Nº Parque de Exposição Pedro Ludovico Teixeira
Vila Nova - Goiânia - GO (74653-200)
Telefone (62) 3203-1314