Voltar

19
Jan

Boi: valores da arroba recuam nesta terça (18)

Por outro lado, animais padrão China ainda carregam ágio de até R$ 20 em relação a animais destinados ao mercado doméstico
Boi: valores da arroba recuam nesta terça (18)

O mercado físico do boi gordo registrou preços mais baixos nesta terça-feira. Segundo o analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, as negociações apresentam algumas tentativas de compra abaixo da referência média no Centro-Norte do país, e no Sudeste os negócios ainda acontecem na mesma linha de preço.

“Os frigoríficos têm sinalizado para uma posição de maior conforto em suas escalas de abate, que no momento atendem entre quatro e seis dias úteis. De qualquer forma, o pecuarista cadencia o ritmo das negociações em um momento de boa condição das pastagens”, coloca Iglesias. Ele diz que outro complicador que precisa ser mencionado é o excesso de chuvas no Centro-Norte do país, que torna a logística complicada. Animais padrão China ainda carregam ágio de até R$ 20 em relação a animais destinados ao mercado doméstico.

Em São Paulo, no interior do estado, os preços ficaram em R$ 342@, contra R$ 343@ de ontem. Em Minas Gerais, negócios em R$ 332 a arroba, no comparativo com R$ R$ 335 do dia anterior. Em Goiânia, cotação em R$ 320 a arroba, contra R$ 325 a arroba de ontem. No Mato Grosso do Sul, o boi gordo ficou posicionado em R$ 319@ a prazo, no comparativo com anteriores R$ 321@. Em Mato Grosso, a arroba foi indicada em R$ 314 a arroba, contra R$ 317 de ontem.

Atacado

Segundo Iglesias, o mercado atacadista apresenta alguma alta dos preços no decorrer da semana, movimento concentrado nos cortes do dianteiro bovino. “De qualquer maneira há pouco espaço para movimentos consistentes da carne bovina, considerando a descapitalização do consumidor médio no início do ano, com despesas tradicionais como IPTU, IPVA e compra de material escolar onerando a população. Outro aspecto que precisa ser mencionado é a queda dos preços da carne de frango e da carne suína”, aponta Iglesias.

O quarto traseiro ainda é precificado a R$ 24,90, por quilo. Quarto dianteiro é cotado a R$ 16, por quilo, alta de R$ 0,50. Ponta de agulha permanece precificada a R$ 15,40, por quilo.

Fonte: Canal Rural 

Imagem: Reprodução/Canal Rural

PARCEIROS DA AGN

ABCZ
BAYER
NELORE BRASIL
CANAL RURAL
SGPA
CANAL RURAL
NELORE BRASIL

INSTAGRAM

AGN - Associação Goiana do Nelore
Rua 250 S/Nº Parque de Exposição Pedro Ludovico Teixeira
Vila Nova - Goiânia - GO (74653-200)
Telefone (62) 3203-1314