Voltar

15
Jun

Câmara aprova implementação de “mini CPI” para investigar alta dos fertilizantes

Investigação vai realizar diligências para averiguar se há irregularidades na venda desses produtos aos agricultores
Câmara aprova implementação de “mini CPI” para investigar alta dos fertilizantes

A Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados aprovou a implementação da Proposta de Fiscalização e Controle (PFC) para investigar o aumento dos preços dos fertilizantes no Brasil. A “mini CPI” vai promover audiência pública com representantes de produtores, indústria de insumos e governo e realizar diligências para averiguar se há irregularidades na venda desses produtos aos agricultores.

“O que estamos assistindo em termos de aumento dos preços dos fertilizantes e insumos essenciais para a produção agrícola tem indícios graves de crime”, disse o autor do PFC, deputado Domingos Sávio (PL-MG). Segundo ele, apesar dos crises globais e da desvalorização do real, “nada justifica” os aumentos de preços dos adubos. “O potássio teve aumento de 400%”, disse.

O parlamentar disse que a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) buscou ouvir representantes da indústria de fertilizantes, mas não obteve retorno.

A ex-ministra da Agricultura e deputada federal Tereza Cristina (PP-MS) disse que a iniciativa é “super necessária e urgente”, pois os fertilizantes são os vilões dos custos de produção atualmente. “Precisamos verificar os altos custos. No Canadá, os preços já caíram 30%, mas aqui no Brasil preço vai para cima e não volta”, disse durante a votação da proposta de implementação.

Tereza Cristina afirmou ainda que, mesmo com a guerra, alguns países começaram a negociar “quietamente” fertilizantes com a Rússia.

Industria reage

Procurada pelo Valor, a Associação Nacional para a Difusão de Adubos (Anda) informou que, desde o início da crise no abastecimento mundial, tem mantido contato frequente com o governo para informá-lo sobre os impactos da guerra na Ucrânia na alta dos insumos.

“A Anda também vem se esforçando para manter todos os agentes (públicos e privados) bem informados sobre as dificuldades e desafios do setor. Ressalta, agora e sempre, que os preços de fertilizantes são ditados pelo mercado internacional, pela oferta e demanda mundial, uma vez que importamos mais de 85% do que consumimos e que o cenário foi altamente impactado pelo advento das chamadas sanções internacionais, bem como pelo aumento no preço dos grãos”, informou a entidade, em nota enviada ao Valor.

A entidade reiterou, ainda, que “segue empenhada” em garantir o abastecimento do mercado interno em tempos adversos marcados por “pandemia, incertezas geopolíticas, crise energética, alta da inflação e a desvalorização do real frente ao dólar”. E afirmou que “anseia e contribui” para a ampliação da produção nacional e que apoia o Plano Nacional de Fertilizantes lançado pelo governo, que tem objetivo reduzir a dependência do país de adubos importados.

Fonte: Valor Econômico.

PARCEIROS DA AGN

NELORE BRASIL
SGPA

INSTAGRAM

AGN - Associação Goiana do Nelore
Rua 250 S/Nº Parque de Exposição Pedro Ludovico Teixeira
Vila Nova - Goiânia - GO (74653-200)
Telefone (62) 3203-1314